« Back to Glossary Index

Banco de Portugal

« Back to Glossary Index

O Banco de Portugal é o Banco Central da República Portuguesa. Desde a implementação da moeda única, a actividade do Banco de Portugal inseriu-se no Sistema Europeu de Bancos Centrais.

Histórico

O Banco de Portugal foi criado em 1846, resultando da fusão entre o Banco de Lisboa e a Companhia Confiança Nacional, especializada no financiamento da dívida pública.
O Banco está sedeado desde sempre na rua do Ouro, em Lisboa. O símbolo do Banco de Portugal também data de 1846, com base numa criação original do artista gravador Domingos António Sequeira.
Em 1974, o Banco foi nacionalizado, e os estatutos do Banco de Portugal foram redefinidos através da Lei Orgânica publicada em 15 de Novembro de 1975, que lhe atribuía o estatuto de banco central, incluindo, pela primeira vez, a função de supervisão do sistema bancário.

Responsabilidades

Apesar da criação do Banco Central europeu BCE, o Banco de Portugal continua a desempenhar funções cruciais na economia do País:

  • Gestão das disponibilidades externas;
  • Funções de intermediário nas relações monetárias internacionais do Estado;
  • Aconselhamento do Governo nos domínios económico e financeiro;
  • Recolha e elaboração das estatísticas monetárias, financeiras, cambiais e da balança de pagamentos, designadamente no âmbito da sua colaboração com o BCE.
Organização

O Banco de Portugal é dirigido pelo Governador, que representa e actua em nome do Banco de Portugal junto de instituições estrangeiras ou internacionais. O Conselho de Administração do Banco é composto pelo Governador, dois Vice-Governadores e cinco Administradores.
A organização do Banco de Portugal é também composta de um Conselho de Auditoria e de um Conselho Consultivo.

« Voltar ao Glossário