« Back to Glossary Index

Plano Poupança Reforma

« Back to Glossary Index

Os “Planos Poupança Reforma” são planos de poupança de médio ou longo prazo, que contribuem para financiar um complemento de reforma. Também permitem fazer face a situações financeiras difíceis e imprevistas, tais como uma doença grave ou um desemprego de longo prazo. São regulamentados por lei.

Tipologia

Os Planos Poupança Reforma podem ser geridos por 3 tipos de instituições financeiras:

  • Sociedades gestora de organismos de investimento coletivo,
  • Sociedades seguradoras
  • Sociedades gestoras de fundos de pensão.

O leque da oferta de Planos Poupança Reforma é, por isso, vasta:

  • Plano Poupança Reforma com taxa garantida: proporcionam mais garantias, mas, por outro lado, oferecem um potencial de rentabilidade limitado;
  • Plano Poupança Reforma com capital garantido: proporcionam garantias (embora menos do que os PPR com taxa garantida), mas, por outro lado, oferecem um potencial de rentabilidade ainda relativamente limitado;
  • Plano Poupança Reforma ligados a unidades de participação com uma componente acção inferior à 40%: Correspondem a perfis de investidor menos conservadores, com um potencial de valorização superior aos PPR garantidos, embora comportem mais riscos;
  • Plano Poupança Reforma ligados a unidades de participação com uma componente acção entre 40% e 55%: Correspondem a perfis de investidor mais arriscados, com o maior potencial de rendibilidade a longo prazo.
Benefícios Fiscais

Anualmente, as contribuições para o seu Plano Poupança Reforma são dedutíveis à sua colecta de IRS, permitindo-lhe melhorar sensivelmente, a rendibilidade do seu investimento em Plano Poupança Reforma.

Poderá deduzir à sua colecta de IRS 20% do investimento no “Plano Poupança Reforma”, desde que este valor não ultrapasse 5% do rendimento total bruto e com os seguintes limites e desde que não haja lugar a resgate do montante em causa, no prazo mínimo de 5 anos a contar da data dessas entregas:

  • Se tiver menos de 35 anos, poderá beneficiar de uma dedução até 400€, ou seja 800€ por casal
  • Se tiver entre os 35 e os 50 anos, poderá beneficiar de uma dedução até 350€, ou seja 700€ por casal
  • Se tiver mais de 50 anos, poderá beneficiar de uma dedução até 300€, ou seja 600 por casal

Os montantes investidos após a data de passagem à reforma não têm este benefício.

Redução das tributações sobre as mais-valias (IRS)

No caso de um reembolso após um prazo de investimento de 8 anos, apenas 2/5 do rendimento será tributado autonomamente à taxa de 20%, ou seja, será tributado em apenas 8%, se o reembolso for sob a forma de capital, desde que pelo menos 35% das entregas tenham sido efectuadas na primeira metade de vigência do contrato.

No caso do reembolso ocorrer numa das situações previstas na lei (para contribuições após 2005), não há condições de prazo para beneficiar de taxas de tributação reduzida. As situações previstas por lei são:

E aplicam-se para o titular do Plano Poupança Reforma ou aos membros do agregado familiar.

História

Os Planos Poupança Reforma foram criados em 1989, com o objectivo de estimular a poupança em Portugal. Proporcionavam benefícios fiscais, que foram temporariamente suspensos em virtude de um decreto de Bagão Félix. Em 2006, no entanto, os Planos Poupança Reforma voltaram a proporcionar benefícios fiscais. Ao longo do tempo, os Planos Poupança Reforma distinguiram-se como o meio de preparação da reforma plebiscitado pelos Portugueses: os valores investidos em Planos Poupança Reforma atingiam 12,8 milhões de € no final de 2008.

Link útil

PPR

« Voltar ao Glossário